Pouca gente pensa sobre o desempenho da nossa moeda. A gente vê nos noticiários, todos os dias, que o Real está em grande desvantagem frente ao Dólar. Mas você, alguma vez, já parou para pensar qual o motivo disso?

De que forma essa desvalorização da nossa moeda pode afetar as suas finanças no dia a dia? Bom, se você deseja saber mais sobre o assunto e entender melhor o mercado financeiro atual, fica por aqui e confere o conteúdo na íntegra!

Por que há essa desvalorização?

Existem diversos motivos para isso, entre eles estão: preço das commodities, taxa de juros nos EUA, cenário político interno, dívida pública.

Portanto, é bem difícil prever — mesmo para os grandes economistas do mercado — qual será o preço do real em comparação ao dólar no futuro. Então, não adianta querer saber de quanto estará o dólar quando você resolver fazer uma viagem daqui a um ano ou mesmo em um mês.

O que faz o dólar subir ou cair?

A resposta a essa pergunta é bem simples: oferta e demanda. Algo já bastante conhecido no mercado e que você entende bem. Basta ver o dinheiro como uma mercadoria (já que ele é) tal como o arroz que você compra no mercado.

Se muita gente compra e se há pouca oferta, o preço sobe e se o contrário acontece, ou seja, muita oferta e pouca demanda, o preço do produto cai. O mesmo acontece com o dinheiro.

Lembram de uma época — não muito distante — que o dólar chegou a custar menos de R$ 2? Foi quando o Brasil estava exportando uma grande quantidade de commodities para os chineses e o pagamento era feito em dólar. Assim, tínhamos no nosso país uma grande oferta de dólares no mercado, o que barateava o produto frente ao real.

Como o cenário atual é bem diferente, ou seja, há pouco dólar no país, o valor da nossa moeda fica bem desvalorizada.

O que faz o controle da demanda e oferta?

Quem faz esse controle é o livre mercado, a decisão das pessoas em investir no Brasil ou nos EUA, por exemplo.

Por exemplo, se os investimentos nos Estados Unidos estão pagando juros mais elevados, é claro que, quem tem dinheiro, vai preferir investir nas empresas de lá e não nas daqui. 

Outro ponto importante também é o fato de um país ser bom ou mau pagador. Ainda estamos sem o selo de bom pagador oferecido pela agência Standard & Poor’s e pode levar mais de 10 anos para recuperá-lo.

Isso afasta os grandes investidores do mercado brasileiro e assim, uma quantidade menor de dólar passa a circular no país, diminuindo a oferta.

Bom, agora você já sabe porque o desempenho do real foi tão ruim em 2020 e, é claro, a pandemia da Covid-19 ajudou consideravelmente nisso. O mercado financeiro não estava preparado para essa situação, mas vamos nos recuperar (assim espero) e a moeda voltará a se valorizar no futuro.

Ainda ficou com dúvida? Então, assista ao vídeo completo no qual explico sobre o assunto!