As startups estão revolucionando o mercado financeiro e começaram a oferecer serviços e produtos que trazem diversos benefícios e muita economia para o nosso bolso. Com isso, os bancos também precisaram se adaptar a esse novo mercado. Um desses produtos é o cartão de crédito sem anuidade e as opções crescem a cada dia.

É justamente por isso que precisamos fazer uma boa análise e resolvemos começar fazendo uma comparação entre os cartões Digio e Nubank.

Eles têm muitas coisas em comum como o fato de não ter anuidade e também o fato de poderem ser utilizados em compras internacionais. Mas há sim algumas pequenas diferenças e é sobre elas que vamos falar agora!

Programa de fidelidade

Esse é um dos maiores destaques quando o assunto é a diferença entre o Digio e o Nubank. Os programas de fidelidade que cada um oferece são diferentes pelo simples motivo que as bandeiras dos cartões são diferentes. A do Nubank é Mastercard com o programa Mastercard Surpreenda e a do Digio é Visa com o programa Vai de Visa.

Quanto ao programa de pontos, apenas o Nubank oferece essa vantagem, mas para tê-la é necessário pagar uma taxa. Assim, pode não ser tanta vantagem para aqueles que fazem comprar abaixo de R$ 1.500 e desejam trocar os pontos por benefícios . A taxa está de R$ 19 mensais ou R$ 190 por ano.

Juros

Os juros cobrados pelo rotativo do Nubank chegam a, no máximo 14% ao mês o que é muito alto. Para evitar a inadimplência dos usuários, o uso do rotativo foi limitado a no máximo 30 dias pelo Banco Central. A partir desse período o cliente precisa escolher uma opção de parcelamento com taxas de vão de 2 a 10% ao mês, dependendo do número de parcelas, ou não poderá mais utilizar o cartão até que a dívida seja quitada.

O Digio não oferece a opção de crédito rotativo, ou seja, ou a fatura é paga na data certa ou ele simplesmente será bloqueado para uso. Porém, se você quer continuar usando o seu cartão e passar uma boa imagem para a empresa, pode usar a opção de parcelamento. O juros é de 7,9% ao mês. Se ainda assim o parcelamento não for pago, a taxa sobe para 11% a.m.

Nos casos de avaliação de crédito emergencial, o Nubank não cobra nenhuma taxa, já o Digio cobra um pouco menos que R$ 5.

Antecipação de parcelas

Uma proposta bem legal do Nubank é garantir um desconto quando você antecipa as parcelas das suas compras, ou seja, antecipa o pagamento. É uma ótima alternativa para aquelas compras que a loja não oferece desconto entre comprar à vista e o pagamento parcelado. E, antes de antecipar as parcelas, o aplicativo mostra o quanto você irá economizar com a transação.

O Digio não oferece essa vantagem. Nesse caso, ele funciona como um cartão de crédito normal, algo que pode ser um ponto a menos quando comparado ao “roxinho”.

Saques

Tanto o Digio quanto o Nubank permitem saques nacionais e internacionais. A grande diferença é que o Nubank não cobra nenhum tipo de tarifa para fazer o saque. A história já é diferente com o Digio. É cobrada uma taxa de juros de 7,9% ao mês em cima do valor sacado. O Digio entende que foi feito um empréstimo e, por isso, aplica os juros.

Lembrando que ao comprar fora do País em ambos os cartões (Digio ou Nubank), você pagará o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 6,38%. A conversão de moedas utilizada para transações internacionais é a mesma para os dois cartões, dólar PTAX + 4%.

No final das contas, vale a pena solicitar as duas opções de cartão de crédito sem anuidade, afinal são de bandeiras diferentes o que irá te proporcionar uma quantidade maior de estabelecimentos que aceitam os cartões. Vale lembrar também que ter mais de um cartão de crédito é importante, pois em caso de bloqueio de um cartão você terá sempre um back up.

Quer saber mais sobre o Nubank? Então saiba mais sobre ele e os benefícios que oferece!