Todos os anos, precisamos fazer a declaração do IR e o prazo para entrega encerra no dia 30 de abril. Portanto, quanto antes você entregar melhor, até porque precisará reunir algumas informações importantes. Uma delas são os rendimentos e as compras de ações. Não, esse tipo de investimento não fica livre do IR, mas antes de declarar é preciso ter conhecimento sobre alguns pontos muito específicos.

Portanto, se você comprou ações na bolsa, está com dúvida se declara ou não ou como declarar, leia este texto até o final!

O que diz a Receita Federal sobre o assunto?

De acordo com o site da Receita, qualquer pessoa que “obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas” deve declarar.

Isso significa que, ainda você tenha adquirido uma única ação, precisa incluir essa compra no IR. Não importa se você não declarou nos últimos anos, esse ano será necessário declarar.

O que preciso declarar?

Você precisará declarar todos os investimentos que você tinha na sua carteira na data de 31 de dezembro do ano anterior, os dividendos que recebeu durante o ano da declaração, juros sobre capital próprio também recebido ao longo do ano, os rendimentos obtidos sobre esse juros de capital próprio, o valor das ações que recebeu em forma de bonificação e caso você tenha alugado as ações também precisa informar quanto recebeu pelo aluguel.

Como declarar ações no IR?

Ao acessar a área da declaração no sistema da Receita Federal, você deve ir na aba “Bens e Direitos”. Após isso, você deve clicar em novo, colocar o código correspondente para ações (código 31), a localização provavelmente já vai estar certa que é Brasil, vai colocar o CNPJ da sua empresa e, por fim, vai descrever o que você quer declarar. Nesse campo, pode ser colocada a quantidade, o tipo de ação (se é preferencial ou ordinária, por exemplo) e também o nome de cada ação.

O campo onde pede a situação em 31 de dezembro do ano anterior provavelmente estará zerada (se você não havia investido na Bolsa naquele ano) e você pode deixar desse jeito. Já no campo da situação em 31 de dezembro de 2018, você deve colocar o valor que corresponde ao custo dessas ações, ou seja, por quanto elas foram compradas e não o que representam.

Lembrando que se você tem ações de empresas diferentes deverá declarar as ações de cada empresa de forma separada. Isso quer dizer que, para cada empresa, você deve clicar em “novo” e inserir essa nova informação. Outro ponto importante é para quem tem ações ordinárias e preferenciais de uma única empresa. Essas também devem ser declaradas separadamente.

Como declarar os dividendos?

Nessa etapa você deve declarar os lucros que recebeu das suas ações. Veja o passo a passo de como fazer isso:

  1. clique em rendimentos isentos e não tributáveis;

  2. agora, clique em novo;

  3. escolhe a opção de código 9 (vai aparecer “lucros e dividendos recebidos”);

  4. o tipo de beneficiário é o titular, ou seja, quem comprou as ações;

  5. CNPJ da empresa é a fonte pagadora;

  6. em seguida, deve colocar o nome da empresa;

  7. e, por fim, coloque o valor total de dividendos que recebeu durante todo o ano de 2018.

Para os dividendos vale o mesmo quando o assunto é declarar de forma separada as ações de empresas diferentes.

Quer saber mais detalhes sobre como declarar ações no IR? Então, assista ao vídeo que fiz sobre o assunto na íntegra!