Você pediu um empréstimo de R$ 100 mil, já pagou R$ 200 mil e ainda tem muito o que pagar até conseguir pagar toda a dívida. Nesse caso, é melhor você analisar esse empréstimo porque você pode estar sendo vítima dos juros abusivos.

De que forma eu posso saber quando uma taxa de juros está abusiva? Como evitar esse tipo de situação? E o que eu posso fazer quando descubro que isso está acontecendo comigo?

Vamos mostrar neste texto a resposta para todas essas e outras perguntas relacionadas à cobrança de juros abusivos.

Como identificar os juros abusivos?

Normalmente, quando nos damos conta disso já é um pouco tarde. O sinal de alerta liga no momento em que não damos mais conta de pagar as parcelas e nos sentimos frustrados, pois estamos pagando um valor elevado por mês e a dívida está bem longe de acabar.

A tendência é que a gente atrase o pagamento, pelo valor da alta parcela (em muitos casos por causa dos juros exorbitantes) e acabe entrando na velha “bola de neve” das dívidas.

Como evitar os juros abusivos?

Para responder a essa pergunta, vou citar aqui algumas etapas que precisam ser seguidas. Vamos lá!

Etapa 1: contratar a linha de crédito

Na hora de contratar a linha de crédito com o banco, analise bem o que você está contratando. Existem muitos princípios jurídicos que regem os contratos e um deles diz o seguinte: todas as partes precisam cumprir com o contrato.

Mas o contrato não é absoluto, afinal de contas, ele precisa seguir sempre o que diz o nosso CDC (Código de Defesa do Consumidor). Essa legislação entende que você, consumidor, é a parte mais fraca na relação. É fácil visualizar isso quando colocamos você ao lado de uma Instituição Financeira. A relação fica desequilibrada.

Trocando em miúdos, antes de assinar qualquer contrato bancário, tire todas as suas dúvidas sobre o assunto. Pergunte tudo, mesmo aquela questão que parece ser ridícula, mas que deve ser respondida. Além disso, leia todo o contrato.

Etapa 2: vá no site do Bacen

Após ler todo o contrato e, antes de assiná-lo, vá até o site do Banco Central, o Bacen, e veja as taxas de juros que podem ser praticadas. Nesse lugar você encontrará os limites de juros que podem estar no seu contrato de acordo com o produto e valor em questão.

Essa é uma ótima maneira de saber se você está sendo vítima ou não da prática de juros abusivos.

Etapa 3: depois de assinar o contrato

Caso você tenha assinado o contrato sem olhar se a taxa de juros está abusiva ou não, o que pode ser feito para resolver esse problema?

Existem sim algumas soluções jurídicas que podem ser feitas como a Ação Revisional. Dessa forma, você consegue revisar o contrato por completo e identificar se a existe alguma cláusula que possa ser modificada ou se será preciso mudar o contrato todo.

Para isso você deve procurar um advogado especialista no assunto. Ele irá ajudá-lo a resolver esse problema de uma vez por todas. Assim, você passa a pagar o que é justo e o que está, de fato, dentro da lei.

Quer não só reduzir as suas dívidas como acabar com elas de uma vez por todas e nunca mais se tornar um devedor? Então, matricule-se agora mesmo no meu curso Dívidas Nunca Mais e mude a sua vida financeira!