Você já sacou o seu FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), mas ainda não sabe o que fazer com ele. Ao contrário de algumas pessoas que já sacam por algum motivo, você quer fazer o seu dinheiro multiplicar.

Será que é melhor usar o dinheiro para investir em alguma coisa como um empreendimento ou vale mais deixar aplicado no Fundo de Garantia? Essa é uma dúvida que costuma pairar sobre a cabeça das pessoas e neste post vou explicar  como tomar essa decisão!

O que é o FGTS e para que ele serve?

Como já expliquei, o FGTS é a sigla para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Ele serve como um tipo de poupança que a empresa deve fazer para cada trabalhador contratado. Todos os meses, uma porcentagem do salário é depositada nessa conta, mais especificamente, 8% da remuneração mensal.

Ele foi criado em 1967 pelo Governo Federal que tinha como objetivo proteger aquele trabalhador que foi demitido sem justa causa. O dinheiro é do empregado já que é e deve ser depositado em nome deles.

Como funciona o rendimento do FGTS?

Muitas pessoas não sabem, mas o valor do FGTS também rende e isso acontece todo dia 10. O valor é atualizado para acompanhar a inflação. Assim, quando o dinheiro for sacado, o valor estará compatível para a manutenção do trabalhador em qualquer época.

A rentabilidade anual é de 3% ao ano, acrescentada da TR (Taxa Referencial). Essa é a mesma rentabilidade utilizada pela poupança. Além desse rendimento, temos também a distribuição de resultados que é de 50% do lucro líquido do ano anterior. Essa porcentagem tem como base o saldo, ou seja, o valor que tem na conta do trabalhador até o dia 31 de dezembro do ano anterior.

Essa é uma boa grana extra. Por exemplo, antes dessa distribuição de resultados, os rendimentos costumam ser de 3,6%, em média. Em 2017, o rendimento do FGTS foi para 5,59% a.a.

E quanto rendeu a poupança em 2017?

Você pode estar se fazendo essa pergunta, afinal de contas, a resposta para ela é que decidirá qual escolha fazer para o seu dinheiro. O valor foi de 6,93% a.a.

Isso significa que o rendimento da poupança foi maior que o do Fundo de Garantia e, por isso, a decisão mais sensata que você pode fazer pelo seu dinheiro é: tirá-lo da sua conta do fundo de garantia lá na Caixa e depositá-lo na poupança.

É claro que existem outras opções bem melhores de aplicação, ou seja, locais onde o seu dinheiro pode render mais que a poupança. Por exemplo, os títulos públicos como é encontrado no Tesouro Direto.

Quer aprender um pouco mais sobre o Tesouro Direto, descobrir como é a forma de rendimento que ele tem e se realmente vale a pena investir? Então, assista à playlist sobre o assunto e saiba tudo o que precisa!