O Fundo Imobiliário nada mais é do que um grupo de pessoas que se unem para investir no ramo imobiliário. 

Mas, antes de começar a investir, é importante que você saiba algumas características essenciais dos fundos imobiliários. Veja abaixo quais são elas.

1. Prazos dos Fiis

Sabia que os Fiis podem ter prazos determinados e indeterminados? Pois é, na hora em que você for comprar, verá que existe essa característica sobre o prazo nos fundos. Os de prazo determinado, como o próprio nome já diz, tem data para acabar. O dinheiro que tem no fundo é distribuído entre os cotistas e ele é encerrado. Esse tipo de FII costuma estar classificado como Desenvolvimento para Venda. Já os indeterminados, como o nome diz, não têm prazo para acabar.

2. Distribuição do lucro

Os Fiis são obrigados por Lei a distribuir, pelo menos, 95% do lucro auferido a cada semestre. Porém, na prática, esses lucros são distribuídos mensalmente. Por isso, os Fiis são ótimas opções para quem quer viver de renda. Porém, essa distribuição mensal não é obrigatória e sim semestral.

3. Isenção de IR

Esse é um dos principais pontos que chama a atenção dos investidores. Ter os lucros livres e não pagar imposto para o governo em cima dos dividendos. Porém, se você vender as cotas de um FII, terá que pagar o IR independente do lucro que teve na venda. O pagamento da DARF deve ser feito até o último dia do mês subsequente e a alíquota de IR é de 20% sobre lucro líquido. Vale lembrar que o preenchimento da DARF deve ser feita pelo investidor e o valor mínimo é de 10,00 reais para emitir. 

4. São condomínios fechados

Os Fiis são condomínios fechados. Mas o que significa isso? Significa que, ao contrário dos fundos de investimentos será necessário, primeiro, vender as cotas do fundo na bolsa de valores para outro investidor. Por isso é importante ficar atento ao volume de negociação desse FII na Bolsa.

5. Tipos de gestão

Existem dois tipos de gestão para o FII: a passiva e a ativa. No caso da gestão ativa, o gestor estará sempre trabalhando para superar o índice, por exemplo, comprando imóveis, negociando valores de aluguel e assim por diante. Na gestão passiva o fundo não tem a mesma pressão de um fundo de gestão ativa, uma vez que a meta é simplesmente buscar a mesma rentabilidade do índice usado como referência.

Nos casos do Fiis de gestão ativa, é bem provável que seja cobrada uma taxa de performance. Afinal de contas, o gestor do fundo precisa ser remunerado pelo trabalho que faz e essa taxa serve para isso, mas ele só recebe se conseguir performar acima do índice.

Pensando em investir em Fiis? Então veja quais foram os que mais valorizaram em 2019 até agora!