Os Fundos Imobiliários (FIIS) vêm se tornando uma das maiores fontes de renda para diversos investidores. Sabemos que, quanto mais diversificada a nossa carteira de investimentos, melhor e, investir em imóveis sem precisar comprar um, obtendo lucros rápidos e rentáveis são algumas vantagens do FIIS.

Mas, se você está achando que vai lucrar sozinho na venda desse investimento, engana-se. O Governo Federal, como sempre, quer a sua parcela e você terá que declarar os seus FIIS na declaração do Imposto de Renda (IR). Não sabe como fazer isso? Vou te ensinar um passo a passo simples e fácil e seguir. Acompanhe!

Como fazer a declaração dos FIIS passo a passo

Passo 1: acesse o sistema da Receita Federal

Para declarar o IR você precisa baixar o programa da Receita Federal. Feito isso, você irá acessá-lo e clicar em “Bens e Direitos”. Em seguida, clique em novo para abrir uma nova página. É nela que você irá cadastrar os seus FIIS.

Passo 2: preencha as informações

Você vai digitar no campo “código”, o número 73. Aparecerá uma opção com nome Fundos de Investimentos Imobiliários e você deve clicar nela para selecionar. O país “Brasil” já vai estar selecionado e no campo “CNPJ” você deve colocar ali o CNPJ do Fundo Imobiliário.

Passo 3: faça a descrição

Nesse campo, você deve colocar o nome do fundo, o CNPJ do fundo (sim, você vai colocar na descrição novamente), o CNPJ da administradora e a quantidade de cotas desse fundo que tinha na data de 31 de dezembro de 2018.

Passo 4: preencha a “situação”

Abaixo da descrição terá dois campos com o nome “situação”. O primeiro é para saber a sua situação em 31 de dezembro de 2017, nesta você pode deixar tudo do jeito de que está, ou seja, o campo deve estar zerado (caso você não tenha investido em Fiis no ano anterior). Já na “situação” em 31 de dezembro de 2018 você deve preencher com o valor do custo desse fundo. Isso significa que, nesse campo, você deve colocar quanto desembolsou para adquirir esse investimento.

Atenção: você não deve colocar o valor dessa cota atualizado para a data da declaração ou mesmo para a data de 31 de dezembro de 2018, mas sim quanto ela custou quando você a comprou.

Você deve repetir esses passos para cada Fundo Imobiliário (FII) que comprou. Você tem fundos de diversos imóveis? Então, eles devem ser declarados de maneira separada.

Fique ligado na amortização das cotas

Primeiro, o que é amortização das cotas? Resumindo, é quando você recebe parte desse patrimônio. Por exemplo, o FII emitiu novas cotas e você investiu R$ 100 por cada cota. Esse fundo comprou o imóvel e ainda sobrou dinheiro dessa compra. Ele vai lá e devolve para você, digamos, R$ 10 por cada cota que comprou. Isso significa que, no fim das contas, você não gastou R$ 100, mas sim, R$ 90.

Nesse caso, como fazer a declaração do IR?

Você deve repetir o passo 1, coloca o código 73 (correspondendo aos FIIS), preenche o CNPJ do fundo e faz a descrição. Por exemplo, 100 cotas do fundo X, e informa nesse mesmo local o quanto você recebeu de amortização, que no exemplo listado acima foi de R$ 10 por cota e o valor total dessa amortização, por exemplo, R$ 1000.

Ainda na descrição, você deve colocar quanto gastou no total e colocar o valor da amortização subtraído, por exemplo, R$ 10.000 - R$ 1.000, e o valor de fato, ou seja, R$ 9.000. Esses mesmos R$ 9.000, você deve colocar na sua “situação” em 12 de dezembro de 2018.

Quer saber mais detalhes sobre como declarar o seu FIIS no IR 2019? Então, assista ao vídeo no meu canal!