O Tesouro Prefixado é um tipo de título de investimento oferecido pelo Tesouro Direto, ou seja, oferecido pelo Governo Federal. A ideia desse tipo de investimento é a mesma da maioria: ao comprar o título você está emprestando dinheiro ao governo e este, por sua vez, pagará juros a você por esse empréstimo.

Investir no Tesouro Prefixado é simples e você pode fazer isso com quantias pequenas. Porém, o dinheiro só poderá ser retirado na data do vencimento, sendo assim, não é a melhor opção para fazer a sua reserva de emergência. Você também pode vendê-lo para outra pessoa caso esteja precisando.

Por isso, listamos abaixo 5 fatos que você precisa saber sobre o Tesouro Prefixado e assim, fazer o melhor investimento possível!

1. É bastante volátil

Esse é um fato que pode deixar muita gente de cabelo em pé e preocupada. Você comprou o seu título do Tesouro Prefixado pela primeira vez e, depois de 10 dias, viu que, em vez de aumentar, o seu dinheiro está diminuindo. Nesse momento, as pessoas acham que fizeram um mau negócio, o que não é verdade. Por mais estranho que pareça, não se preocupe, essa é uma situação normal tanto no Tesouro Prefixado quanto no IPCA.

Essa é justamente a volatilidade da qual estamos falando. O rendimento do Tesouro Prefixado depende de diversos fatores como oferta e demanda, taxa de juros e outros. Essa volatilidade acontecerá até a data de vencimento do seu título, mas não se preocupe porque você terá rendimentos caso espere essa data para sacar.

2. Liquidez diária

O Tesouro Prefixado possui liquidez diária, ou seja, sacando em dia útil, você terá o dinheiro na sua conta no próximo dia útil. É o que se chamada de liquidez D + 1. Assim, caso você deseje sacar o valor antes do vencimento, você pode perder dinheiro ou ganhar dinheiro (mais do que o valor final acordado) por causa da volatilidade.

3. É prefixado

O fato de ser prefixado, significa que você já sabe o valor que vai receber na data de vencimento. Assim, caso você compre um título com uma taxa de 8,75%, basta fazer o cálculo para saber exatamente quanto irá receber.

Por um lado, isso pode ser bom, porque, por exemplo, quem investe no tesouro selic, sabe que a taxa é de 6,5%, bem menor que em outros momentos de crise financeira no país, na qual a taxa chegou a mais de 16% ao ano. Nesse caso, quem adquiriu o prefixado pode ter perdido dinheiro, mas em compensação, nesse momento em que a taxa está baixa, o Tesouro Prefixado pode ser uma boa ideia.

4. Existem 2 tipos de Tesouro Prefixado

Para que você não se confunda na hora de adquirir o seu título, é bom saber que existe também o Tesouro Prefixado com juros semestrais. Isso significa que, a cada 6 meses, o seu investimento irá ter um determinado rendimento. É algo bom, porém, o dinheiro já cai líquido, ou seja, com o desconto do IR e, nesse momento, você vai pagar a taxa máxima, isso é, 22,5%.

5. Custo

Assim como qualquer outro título ou investimento, existe um custo no Tesouro Prefixado. Mas não se preocupe porque, mesmo com o custo, ainda vale a pena o investimento.

Aqui terá a cobrança do IR de acordo com a tabela regressiva, terá cobrança de IOF apenas se o saque for feito nos primeiros 30 dias. Tem também a taxa de custódia, um valor que é pago para a bolsa de valores, mas é um valor pequeno: apenas 0,25% ao ano.

Quer saber mais detalhes sobre como investir no Tesouro Prefixado sem sustos? Então, assista ao vídeo que fiz sobre o assunto!