Precisa formar a sua reserva de emergência? Quer investir em algo que tenha uma maior rentabilidade que a poupança? Então o Tesouro Selic pode ajudá-lo e muito!

Vou te ensinar um pouco mais sobre o Tesouro Selic e 4 fatos importantes que você precisa aprender sobre esse tipo de investimento. Vamos lá!

Como funciona o Tesouro Selic?

O Tesouro Selic é dos títulos ofertados pelo programa do Tesouro Direto que é coberto pelo Tesouro Nacional, ou seja, ao investir no Tesouro Selic, você estará emprestando dinheiro para o governo e ele, por sua vez, te pagará juros por isso. É considerado um tipo de investimento de curto prazo, já que, pode ser sacado da sua conta a qualquer momento. Estou falando de um investimento simples, seguro, lucrativo, previsível e prático. Também é uma ótima opção para quem está começando a investir e não quer correr muitos riscos.

O que você precisa saber sobre esse título?

Bom, agora que você já sabe o que é o Tesouro Selic e como ele funciona, vou mostrar agora 4 pontos relevantes que é necessário saber sobre esse investimento.

1. Não tem liquidez diária

Liquidez significa a facilidade que temos de conseguir um dinheiro, por exemplo, a sua conta corrente e poupança têm elevada liquidez já que você pode sacar o dinheiro e recebê-lo no mesmo instante. No Tesouro Selic não é bem assim. Por exemplo, se você solicita o resgate hoje, só estará com o dinheiro disponível no próximo dia útil. Se solicitar o resgate em um domingo, por exemplo, na segunda será enviada a ordem e o dinheiro só estará disponível na corretora no próximo dia útil, nesse caso, na terça-feira. O que significa dizer que o títulos do Tesouro Direto tem liquidez D + 1.

2. Taxa contratada

É normal que, na hora de fazer a sua compra do título, tenha lá, por exemplo, Tesouro Selic + 0,02%. Esse 0,02% não é o rendimento e sim a taxa contratada. Quando o número for positivo significa que o título está em deságio, quando a taxa for negativa o título estará em ágio e quando a taxa contrata for 0,00%, o título está ao par. Essa taxa reflete a oferta e demanda do mercado pelo título, quando ela está positiva, quer dizer que a oferta está maior que a demanda, então o Tesouro para incentivar a compra do título está te pagando uma taxa a mais além da taxa Selic.

3. Pode apresentar valores negativos nos primeiros dias

Pode ser um susto para muitos investidores iniciantes ver uma rentabilidade negativa no investimento logo nos primeiros dias. Isso só mostra a diferença entre o valor de compra e o valor de venda (que costuma ser um pouco menor). No momento que você olha o valor do seu título na conta da corretora você vê exatamente o valor de venda dele para o mercado, ou seja, por quanto o Tesouro irá recomprar o seu título.

Fique tranquilo que, com o passar dos dias, o seu título vai rentabilizando e se tornando mais valorizado. Por conta disso, essa rentabilidade negativa vai desaparecer em pouco tempo.

4. Cobrança da taxa de custódia

O que é isso? A taxa de custódia é uma taxa paga à bolsa de valores (antiga BM&FBovespa) que é de 0,25% ao ano. Como os títulos do Tesouro Selic ficam guardados na bolsa, essa taxa é como se fosse o aluguel pago para manter os títulos em um local seguro. A cobrança dessa taxa é dividida em duas parcelas: a primeira é no 1º dia útil de janeiro e a segunda, no 1º dia útil de julho.

São os detalhes que fazem a diferença e saber essas informações certamente o deixará muito mais seguro sobre como fazer o seu investimento no Tesouro Selic.

Vai começar a investir no Tesouro Selic? Então, veja o vídeo que preparei para sobre investir nesse título com menos de R$ 100 na prática!