Quem diria que o ouro ia virar a “menina dos olhos” de muita gente? Pois é, investir em ouro está se tornando algo cada vez mais comum aqui no Brasil, principalmente pelo grande crescimento no mercado nos últimos anos. De janeiro a maio de 2020, a valorização do metal já estava em quase 45%.

Por isso, você já deve estar pensando em colocar o seu dinheiro nesse tipo de fundo de investimento. Mas calma. É preciso muita pesquisa e racionalidade para começar a investir em algo que você não conhece tão bem.

Neste texto vou explicar um pouco sobre esse tipo de investimento e se vale ou não a pena investir em ouro neste ano. Confira!

O que significa investir em ouro?

Uma coisa importante que você deve saber é que, quando se investe em ouro, você não está investindo no metal em si, mas na variação do valor que ele tem no mercado em relação a alguma moeda.

Dando um exemplo para ficar mais claro, digamos que 1 grama de ouro vale, em determinado momento, R$ 300 e, em outro momento, passa a vale R$ 200 ou R$ 400. Sendo assim, o valor pode tanto subir como diminuir como qualquer outro tipo de investimento.

Por que investir em ouro?

Desde muitos anos as pessoas investem em ouro, mas por quê? Porque trata-se de um metal que não varia muito o seu preço em relação ao tempo. Dessa forma, as chances de o seu dinheiro se desvalorizar com o passar dos anos é pequena.

Assim, ele não estará tão sujeito à inflação, por exemplo, se você investe no dinheiro em si. Este pode variar de acordo com a oferta e demanda, algo que oscila de forma muito mais fácil do que o valor desse metal.

E, como ultimamente o valor do ouro vem subindo, muita gente está investindo nesse ativo, o que faz com que ele se valorize ainda mais. É preciso tomar um certo cuidado e não se empolgar muito.

Lembrando também que o preço do ouro vai oscilar em função do Dólar. E o valor do Dólar aqui é aquele registrado na bolsa de valores.

Como comprar ouro na prática?

1. Comprando barras de ouro

Aqui funciona como ir numa loja e comprar uma peça de roupa. Você paga e sai com ela para guardar em casa no seu guarda-roupa.

Comprar ouro exige muito mais burocracia, mas a ideia é, basicamente, a mesma: você vai até uma instituição autorizada pelo Banco Central, compra a barra de ouro e leva para casa. Mais seguro, é claro, é guardá-la em um banco. Mas nesse caso ainda teria uma taxa pela custódia física do ouro. 

2. Comprando por meio da bolsa

Aqui você compra contratos futuros, ou seja, você não compra o metal propriamente dito, mas papéis que representam o ouro. 

Há duas grandes vantagens aqui: você não precisa comprar o metal em si, então não precisa se preocupar onde guardá-lo e é uma forma que oferece muito mais liquidez. Assim, fica mais fácil de vender os contratos já que tem um mercado formalizado e confiável para isso.

3. Comprando pelos fundos de investimento

É ideal para quem quer começar a investir em ouro, mas não conhece muito sobre o assunto e não tem muito dinheiro sobre isso. No fundo tem um especialista que usa o dinheiro dos investidores para fazer a melhor compra tendo assim os melhores resultados.

Vale a pena investir em ouro?

Se você gosta de sentir aquele friozinho na barriga com os investimentos, então o mercado de ouro é para você já que esse ativo é extremamente volátil.

Por exemplo, em momentos de crise e incertezas é quando há maior oscilação. Não é por acaso que o preço do metal subiu tanto em 2020.

Quer entender melhor essa volatilidade? Então, confira o vídeo no qual eu mostro um gráfico de 2012 a 2020!