Você já ouviu falar em CDB? A sigla significa Certificado de Depósito Bancário e é uma das formas de investimento que o mercado financeiro pode oferecer. Se você quer se tornar um bom investidor, precisa conhecer todas as suas opções para assim fazer a melhor escolha.

Quer saber o que é o CDB e como ele funciona? Então continue com a leitura deste post e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

O que é um CDB?

O CDB é um tipo de título que o banco emite para conseguir dinheiro dos investidores. Assim, ao comprar um CDB, você estará emprestando dinheiro para o banco que, por sua vez, pagará juros a você por esse empréstimo.

Existem 2 tipos de CDB, o pré e o pós-fixado. Vamos conhecer um pouco sobre cada um deles:

  • Pré-fixado: há uma taxa pré-acordada entre você a instituição financeira. Assim, você saberá quanto vai receber de volta ao final de um determinado período;

  • Pós-fixado: aqui você só saberá quanto o seu investimento rendeu quando realizar o resgate.  O CDI (Certificado de Depósito Interbancário, ou seja, uma taxa que os bancos cobram para emprestar dinheiro entre eles por dia) é o indexador mais comum para o CDB.

Como escolher um bom CDB?

O primeiro passo é escolher uma boa instituição financeira. As de grande porte, que possuem maiores chances de devolver o seu dinheiro com juros, oferecem uma rentabilidade menor. Assim, quanto maior a instituição financeira, menor será o rendimento do seu dinheiro. Por isso, é preciso pesar os prós e os contras na hora de fazer a melhor escolha.

Os riscos atrelados ao CDB são os mesmos da poupança. Isso ocorre porque tanto um quanto o outro são assegurados pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Quais as vantagens e desvantagens do CDB?

Uma das desvantagens desse investimento é a incidência de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e também do IR. Mas isso não significa que o CDB seja um investimento ruim. Há outras variáveis que devem ser levadas em consideração. Por exemplo, o IOF e o IR só incide sobre o rendimento .

Quanto mais dias o seu dinheiro fica investido, menos você pagará de IOF.  Se você realizar o resgate do seu dinheiro depois de 30 dias, não haverá incidência de IOF. Assim, aplicar no CDB não significa que haverá grandes perdas no rendimento.

O IR também funciona de acordo com uma tabela regressiva e só é descontado sobre o rendimento, da mesma forma que ocorre com o IOF. Para saber quanto de IR incidirá, basta seguir as indicações abaixo:

  • até 180 dias, incidirá 22,5%;

  • 181 a 360 dias, incidirá 20%;

  • 361 a 720 dias, incidirá 17,5%;

  • acima de 720 dias, haverá a incidência de 20%.

Assim, fica claro que não tem para onde fugir, você terá que pagar o IR, mas pode optar por pagar menos deixando o seu dinheiro por mais tempo rendendo no banco.

Antes de optar por um CDB de qualquer instituição bancária, descubra como anda a situação financeira da mesma. Uma boa fonte de pesquisa é o site do Banco Data, por lá você consegue analisar a saúde financeira de qualquer banco.

Agora você tem muito mais possibilidades de fazer um bom investimento. O CDB pode ser uma excelente opção, mas é preciso conhecer todas as suas particularidades e também a de outras opções para não se arrepender depois.

Quer ficar por dentro de todas as dicas sobre economia e investimento? Então inscreva-se no canal!