Você quer ver os números do seu saldo bancário aumentando? Uma das formas de fazer isso é aplicar o seu dinheiro em bons investimentos. Um deles são as letras de câmbio (LC). É uma ótima alternativa para quem é mais conservador já que estamos falando de um investimento em renda fixa. Não é ainda dos mais populares, mas com a informação certa você pode sair na frente e ganhar dinheiro.

Entenda um pouco mais sobre o que é a letra de câmbio, para que público ela é e como começar a investir!

O que é letra de câmbio?

A letra de câmbio é muito parecida com um CDB (Certificado de Depósito Bancário), o que difere esses dois títulos de renda fixa é que o CBD é emitido por um banco e a LC por uma financeira. A ideia é basicamente a mesma: você empresta o seu dinheiro para a financeira e ela devolve esse mesmo valor acrescido de uma remuneração, ou seja, um tipo de compensação pelo empréstimo.

Esse rendimento pode ser com base no CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou numa taxa fixa acrescida do IPCA. E por que investir numa letra de câmbio se posso investir no CDB? A resposta é simples: você tem mais opções de investimento, prazos que podem ser mais adequados às suas necessidades e os rendimentos podem ser maiores.

Veja abaixo quais são os tipos de rentabilidade que a letra de câmbio oferece:

  • Pré-fixada: você fica sabendo quanto o seu dinheiro vai render desde o início;

  • Pós-fixada: essas são atreladas ao CDI, em sua maioria, e você fica sabendo quanto o seu dinheiro rendeu só no momento do resgate;

  • Híbridas: aqui, o rendimento será baseado em um valor fixo, acrescido de um índice variável como o IPCA do qual falamos acima.

É um investimento que também é assegurado pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) por CPF por instituição financeira, ou seja, as chances de você não receber o seu dinheiro de volta são remotas.

Para quem é a letra de câmbio?

Você deve estar se perguntando se um investimento como a letra de câmbio é para você. Primeiro, você precisa saber qual é o seu perfil de investidor. Investidores mais conservadores, ou seja, que não querem assumir grandes riscos são os mais indicados para a letra de câmbio. É uma forma de diversificar a carteira de investimentos de maneira conservadora e, ao mesmo tempo, garantir a rentabilidade.

Mas, mesmo os investidores que gostam de arriscar mais, também devem investir na LC. Colocar todos os ovos no mesmo cesto nunca é uma boa atitude. Portanto, diversifique.

Quais as impostos que terei para pagar?

Assim como o CDB, as letras de câmbio também sofrem a incidência do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) seguindo a tabela regressiva. Porém, caso você só faça o resgate do seu dinheiro após 30 dias, esse valor não será cobrado.

Há também a cobrança do IR. Assim como o IOF, o IR incide sobre os rendimentos e não sobre o valor total, ou seja, valor aplicado mais rendimentos. Aqui também seguimos uma tabela regressiva:

  • Até 180 dias: cobrança de 22,5%;

  • De 181 dias a 360 dias: cobrança de 20%;

  • De 361 dias a 720 dias: cobrança de 17,5%;

  • A partir de 721 dias: cobrança de 15%.

Assim, não tem como fugir da incidência do IR. Mas ainda assim, é um investimento que vale a pena e você pode encontrar as letras de câmbio em sites de corretoras. Escolha aquela que esteja com um investimento inicial compatível com o seu orçamento.

Ficou curioso para saber mais sobre o CDB? Então assista ao vídeo no meu canal do YouTube!