A poupança é a forma de investimento mais popular entre os brasileiros. Quem tem dinheiro guardado, provavelmente o colocou na poupança. Mas, será que ela é realmente o melhor lugar para o seu dinheiro? Será que não existem outras opções que oferecem maior rendimento e se adequam às suas necessidades do momento?

Há quem diga que a poupança é um péssimo investimento e que é praticamente um crime deixar o seu dinheiro lá. Mas, quando se trata de dinheiro, é preciso fazer uma análise de diversas variáveis.

Descubra as respostas para essas perguntas e outras dúvidas lendo o este post até o fim!

Quais as vantagens de investir na poupança?

A poupança é considerada um investimento de baixo risco. As chances de você perder o dinheiro que está lá são remotas, já que ela é assegurada pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Outra vantagem dela é que não sofre incidência do imposto de renda e tem liquidez diária, ou seja, você pode retirar o dinheiro da poupança a hora que você quiser.

Esse é um dos motivos pelos quais as pessoas gostam da poupança. Há uma grande facilidade em colocar e, principalmente, retirar o dinheiro.

Quais as desvantagens?

Sim, a poupança tem suas desvantagens, sendo a principal delas a pouca rentabilidade , os rendimentos acontecerão apenas na data de aniversário.

Por exemplo, digamos que você depositou um determinado valor na sua poupança no dia 1 de fevereiro. Se no dia 15 você decidir sacar, o seu dinheiro não renderá absolutamente nada. É o mesmo que deixar o seu dinheiro em casa. Só haverá rendimento se o dinheiro for retirado após o dia 1 de março, ou seja, após a data de aniversário do depósito.

Muitos confundem o que vem a ser a data de aniversário. Ela é a data do seu primeiro depósito na conta poupança e não o dia da abertura, portanto, fique atento para não sacar antes do tempo.

Outra desvantagem é que os juros só incidem sobre o dinheiro que sobra na conta após o saque. Por exemplo, digamos que você depositou 1 mil reais no dia 1 de janeiro e, no dia 15 do mesmo mês, retirou 500 reais. Os rendimentos incidirão apenas nos outros 500 reais que ficou na sua poupança.

Em qual lugar a poupança rende mais?

Essa é uma informação muito valiosa e pode impedi-lo de ser enganado por alguns bancos. O rendimento da poupança é regulamentado pelo Banco Central, então, não importa em qual banco você abrirá a sua poupança, os rendimentos serão os mesmos.

Como funciona a rentabilidade da poupança?

A poupança é composta por duas rentabilidades: a básica e a adicional. A básica é a TR (taxa referencial), valor calculado pelo Banco Central. Já a remuneração adicional funciona com base na variação da taxa Selic que é a taxa básica de juros da nossa economia. Então será assim:

  • caso a Selic esteja maior que 8,5% a.a., a remuneração será de 0,5% ao mês + TR ;

  • mas, se a Selic estiver menor ou igual a 8,5%, a remuneração  será de 70% da Selic + TR.

Para saber exatamente quanto a poupança está rendendo, você pode consultar a tabela do Banco Central. Lá haverá as regras antigas do rendimento da poupança e as novas regras, válidas a partir de 2012. E por que algumas pessoas não indicam a poupança?

O grande problema da poupança, especialmente em épocas de crise financeira do País, é que o rendimento que ela oferece acaba ficando bem abaixo da inflação. Assim, o dinheiro que você tem no banco passa a valer menos, ou seja, você perde dinheiro. No esquema abaixo isso pode ser visto nas barras que representam o ano de 2015 (coluna do meio):

A inflação representa o aumento periódico dos preços. Na prática significa que, com 100 reais, por exemplo, você pode comprar 20 produtos hoje. Se amanhã a inflação ficar maior, Com esses mesmos 100 reais você só poderá comprar 15 produtos.

Assim, o dinheiro na poupança pode passar a impressão de estar tendo rentabilidade. Mas você só vai saber o valor real dos seus rendimentos depois que a inflação for descontada. Portanto, analise e pense bem antes de aplicar na poupança.

Quer entender um pouco mais sobre taxa Selic e inflação? Então não deixe de assistir a este vídeo!